Prestes a comemorar 21 anos, Estação das Docas passa por obras de manutenção

Com mais de 20 anos de funcionamento a Estação das Docas é considerada uma das obras arquitetônicas mais belas da capital paraense, o que a torna um equipamento turístico de referência nacional. Para manter a beleza do local, a Organização Social Pará 2000, que administra o complexo, realiza diariamente ações preventivas de manutenção dos três galpões da área portuária, que foram revitalizados e hoje recebem um conjunto de restaurantes, lojas e serviços. 

Neste primeiro semestre, quando será comemorado o aniversário de 21 anos da Estação, o setor operacional intensificou as ações de restauro. Já foi realizada a pintura de diversas áreas da orla, galpões e do estacionamento, que agora passa por obras de manutenção para recuperar as ações do tempo e do clima da capital paraense. 

“Atualmente estamos trabalhando na manutenção do estacionamento, refazendo a pavimentação. Retiramos as pedras para realizar o serviço de terraplanagem na base da via, conforme a norma pede, a fim de que possamos dar o caimento correto e evitar possíveis acúmulos de água e, por consequência, formação de buracos. Posteriormente, as pedras serão assentadas conforme a arquitetura original”, conta Luis Paulo Barros, gerente operacional da Estação. 

Desde que foi inaugurada, no dia 13 de maio de 2000, a Estação das Docas funcionou 364 dias por ano, com exceção do primeiro dia do ano. Neste cenário de pandemia o local precisou fechar as portas por várias semanas, período em que também houve serviços de revitalização dos guindastes, marca registrada do complexo, bem como do guarda-corpo da orla, tudo para que os visitantes possam admirar a beleza da baía do Guajará em segurança.

A Organização Social Pará 2000 tem se esforçado para manter a Estação das Docas em pleno funcionamento, assim como outros equipamentos turísticos que administra: Parque Zoobotânico Mangal das Garças e Parque Estadual do Utinga “Camillo Vianna”, para que os visitantes possam continuar usufruindo desses locais da melhor forma possível, ainda que seja necessário seguir protocolos de segurança sanitária. 

“Pedimos a compreensão do público que visita a Estação das Docas, por possíveis transtornos com obras no local, já que também dependemos muito do período de chuvas”, declara o Paulo. 

As obras no estacionamento têm previsão de término em até duas semanas. Para entrada e permanência no complexo é necessário utilizar máscara e obedecer aos protocolos de distanciamento social e higienização constante das mãos. A Estação das Docas está funcionando em horário diferenciado, durante o bandeiramento Vermelho, em razão de decreto governamental de enfrentamento à Covid-19. Restaurantes, lanchonetes e sorveterias estão abertos de 10h às 18h, já lojas e orla funcionam de 10h às 20h.

Deixe uma resposta